sexta-feira, 20 de abril de 2012

Deprimente é:

Estar a espera de um chupa para a boca como se fosse uma criança, e dizerem que afinal o chupa, que era para chegar hoje, mas que entretanto eu mentalizei-me para dia 23 (não fosse alguma coisa acontecer), afinal nem no dia 23 vai chegar. Opá, isto dá-me cabo dos nervos!!!

Anda uma pessoa com insónias e ansiedades para nada... A ver vamos se lá para quarta já tenho meu "brinquedo" novo.

Diz ela: "Sabe como é, vem dos States logo demora tempo, e depois chega a Europa e esgota logo. E as entregas nunca são nos dias previstos." Mas eu encomendei, isso não é o suficiente para chegar a Europa e vir logo uma para Portugal? Diz que sim... A ver vamos!

 Então não era logo de me dizer isso no dia que falamos?!?!?! Assim fica aqui uma pessoa em ânsias para nada!

terça-feira, 17 de abril de 2012

Que Deus a proteja!

A esta hora o meu amorzinho(prima) está no bloco a fazer uma redução mamária. Eu estou ansiosa, até um pouco nervosa. Agarrada ao telefone mas a controlar-me para não ligar para a minha tia.

Que Deus a proteja!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Em tempos de crise...

 Chega dia 23 que eu estou em pulgas!!!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Bem bem! E a Páscoa?

O que sei é que não andava nada bem. Até consulta no endócrinologista já tinha marcado. Já não me vinha o período desde Janeiro, e nunca em toda a minha vida tinha ansiado que chegasse. Andava irritado, chorosa, sem paciência para nada. A semana passada as dores pré-m apareceram como nos meses anteriores, e eu só queria que tudo se regularizasse. E assim foi. O período apareceu e agora estou bem. Cheia de energia, mas ainda com algumas insónias. Mas de resto tudo normal.

Da Páscoa, e que calor que se fez sentir, que foi tão boa e tão má. A minha Mãe lá pôs a mesa cheia de comes e bebes. Estavamos 40 à volta da mesa. Tudo família directa. Os meus tios, os meus primos e respectivas e os filhos dos primos. E eu estava tão feliz. A minha Mãe então nem se fala. Ainda faltou família. O Tio G. como de costume não veio, mas claro que passou no seu Porshe para se fazer notado.O primo M. foi passar o seu aniversário com a namorada, relacionamento recente, foram para o Alentejo. O Tio B. e os 2 filhotes não vieram, afastou-se quando casou pela segunda vez. Mas o filho mais velho apareceu com a namorada, tb recente e nossa conhecida, andou comigo na escola. A filha do primeiro casamento dele tb não veio porque o compasso em casa dos sogros era a mesma hora que na nossa casa. Ainda faltou a prima M. que foi morar para a Irlanda com o marido. Eramos muitos, estávamos quase todos, e foi uma manhã feliz.

Claro que quando chegou a hora da sestinha do meu filhote a coisa tinha que descambar, como é costume! A minha irmã acha que o meu sobrinho pode fazer o que lhe apetecer. Até barulho no quarto ao lado enquanto o meu filho dorme. O sono do meu filho é leve e por isso a mim aborrece-me ter que chamar a atenção, mas chamo. Mas trata-se do meu filho e do sobrinho da minha irmã por quem ela não demonstra qualquer tipo de respeito.

Passei-me, barafustei, chorei e fiz as malas para vir embora (mas só viemos a noite). Porque uma vez mais toda a gente (a minha mãe e a minha irmã) acha que o meu sobrinho pode fazer o que lhe apetecer! Sabe bem dizer que a casa é da vovó, da mamã e dele. Mas tb não há ninguém que lhe diga que é tanto dele como do primo. No meio disto tudo o meu sobrinho ainda me mentiu, a dizer que a mamã tinha autorizado ir brincar para o quarto, e depois a minha irmã ainda me disse que lhe tinha deixado ir ao quarto buscar brinquedos, mas só se esqueceu de um pormenor, eu estava no sofá ao lado dela. Ele não pediu coisa nenhuma, e ela para o defender mentiu-me tb. Enfim... Eu não concordo com a educação que ela dá ao meu sobrinho, mas no domingo foi ainda pior, foi compactuar com a mentira do meu sobrinho, e mentir para o defender... Fiquei sem palavras e com a certeza de que não vamos mais ao Norte no mesmo fds! 

Quando o meu sobrinho era bebé, na casa da minha Mãe, na hora da sesta ou na hora do meu sobrinho dormir, lá em casa tinha que se andar de bicos de pé, e com a TV em silêncio, porque o BEBÉ is dormir. Agora para o meu filho já é deferente. E eu estou tolinha, segundo a minha irmã, porque não era nada assim na hora do meu sobrinho dormir. Mas o bom da história, é que no Domingo a minha tia C. confirmou, ouviu tudo e só espero que tenha uma conversa com a minha Mãe, para ver se ela abre os olhos, e se passa a dar os mesmos direitos ao meu filho. É que garantidamente, se as coisas não mudam, quem não põe lá mais os pés somos nós!

Isto não é de agora, todos os fds no Norte são a mesma história. Discutimos sempre por causa dos nossos filhos. E a minha Mãe dá sempre razão a minha irmã. Estou farta! Cansada destas merdas! E não vou andar a gastar um balúrdio para ir ao Norte para me chatear! Em Maio ainda vamos as duas no mesmo fds. Temos o aniversário do primo G. e por isso não há como escapar.

E  a Páscoa foi feliz de manhã, e uma tristeza a tarde...E no meio disto tudo só tenho pena da minha Mãe, que na hora da discussão não estava lá. e quando chegou apanhou a conversa já no fim, e sem perceber. E ela estava tão feliz, e fez tudo sozinha, e estava tão cansada. A ver se ganho coragem para lhe ligar e pedir desculpa (sei que ela ficou triste, porque quando nos despedimos é sempre com dois beijos e um abraço, e ontem só demos dois beijos...)