segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Irrita-me

Quando convido alguém para minha casa, e fico a saber por terceiros, que reparou que tinha isto ou aquilo, e o mais grave, tirar ilações por ter determinada coisa. Eu não sou nada de reparar. Quando vou a casa de alguém não reparo em nada, a não ser que algo me chame a atenção, e ai comento com a pessoa, e fixo realmente aquele objecto. Quando de lá saio já nem me recordo da cor da mobília...

Mais valia perguntar, olha tens aquilo para quê? E eu só lhe ia responder que tenho aquilo, porque aquele barulho da cadeira que esta ao lado da cama do S. rangia imenso, e que ele acordava a chorar assustado, e como Mãe que sou, e por ver o pânico do meu filho, fui a uma loja esotérica e quando lá cheguei, expliquei o que se passava, e comprei o que a senhora me recomendou, tão simples quanto isso. Porque se isso fosse comigo, até era capaz, como sempre fui quando estava grávida, de ignorar todos os passos ouvidos. Mas com o meu filho doía-me a alma. Mas não, se a vida corre mal, é porque ela anda a fazer trabalhos. O único "trabalho" que fiz, é o que qualquer comum mortal faz, defumar a casa, e por velas a arder, que foi exactamente isso que a senhora da loja me disse para fazer!

Já me disseram que tenho um dom para fazer esses trabalhos, mas é um campo que não quero aprofundar, tenho respeito, só isso.

O condomínio onde moro, antigamente era um terreno com uma casa, e o senhor que morava nessa casa suicidou-se. E posteriormente o condomínio foi construído.

2 comentários:

na america profunda disse...

COmadre andamos muito bemzinho, olha tentei vir aqui mas dava sempre como blog privado
mas ja esta operacional
bjinhos enormes
para ti e para o S.

Evy Percebes disse...

Tem calma que as pessoas são parvalhonas e quando mete esse campo gostam muito de inventar.
Eu acredito e respeito muito essas coisas.
Um beijinho para ti, ainda bem que voltaste;)